English


Museu Colecção Bordado barro Loja Acontece
  História Processo Potes de Roça Vídeo
logo

O processo de fabrico


 
Extracção A Pasta Modelagem Decoração Cozedura

A Cozedura
Depois de pedrada, a peça vai então perder a verdura, ou seja, é deixada durante alguns dias à temperatura ambiente, no interior da oficina, em local resguardado da luz, com o intuito de a mesma ganhar a consistência ideal para suportar as temperaturas da cozedura.

Apesar de, hoje em dia, esta fase ser mais facilmente controlável devido à introdução dos fornos eléctricos, o processo da cozedura continua a ser muito delicado, devido à constituição geológica da pasta utilizada nas peças, que, não aguentando altas temperaturas, acaba muitas vezes por fender. 

Ora, era precisamente tendo em conta esta especificidade que, tradicionalmente, o processo de cozedura abarcava duas fases distintas, denominadas na linguagem regional de desquento e lavar a loiça.

Desquento
Nesta fase, e por forma a manter sempre uma chama baixa de molde às peças cozerem devagar e sem rachar, o oleiro deita lenha grossa na caldeira do forno durante cerca de uma hora. Este tipo de chama produz um fumo muito espesso, que se aglomera no interior do forno, dando às peças uma cor bastante negra, que torna então necessário o processo seguinte de lavar a loiça.

Lavar a Loiça
Esta fase tinha início quando o fumo negro desaparece e a chama começa a ganhar uma cor alaranjada, o que significa que se atingiu uma temperatura de cerca de 800º a 900º centígrados no forno. O oleiro começa então a deitar lenha miúda, como esteva e outros arbustos de ramo, conseguindo assim uma chama alta, mas sem nunca aumentar a temperatura do forno, evitando que a loiça estale. É precisamente esta chama alta, que, ao envolver as peças (num processo que se quer bastante rápido) come o negro produzido pelo fumo, tornando-as avermelhadas, como se pretende. 


Por fim, as peças ficam a arrefecer dentro do próprio forno, sendo dali retiradas passados dois ou três dias, verificando então o oleiro se as mesmas estão intactas e bem cozidas.



2

 

© 2009 Câmara Municipal de Nisa